Cidades

 Enviar matéria por e-mail

Falta dinheiro para o Museu de Arte

Fechado desde 2007, o MAB não tem recebido nenhum centavo para retomar o funcionamento

Tamanho da Fonte      Redação Jornal da Comunidade

[legenda=Restauração do MAB esbarra na falta de investimento]A restauração do Museu de Arte de Brasília (MAB) faz parte do pacote de 52 obras anunciado pelo GDF no ano passado. Sob o custo estimado de R$ 3,2 milhões, as obras estavam com previsão de término para este ano. Entretanto, de acordo com levantamento realizado pelo deputado Chico Leite (Rede), nenhum centavo foi aplicado para os serviços até o momento.


Inaugurado em 1985, desde então enfrenta uma batalha diária para manter-se vivo e digno de ser uma instituição destinada a abrigar obras de arte. A instituição conta com um acervo de mais de duas mil obras capazes de contar a história da arte brasileira e brasiliense nas últimas décadas.


Em 2007, o MAB teve suas portas fechadas por recomendação do Ministério Público, que considerou as instalações do museu no Setor de Hotéis e Turismo Norte um risco para o acervo.


Em busca de conferir a situação da restauração do local, Chico Leite realizou uma fiscalização acerca dos investimentos do GDF para as obras anunciadas no ano passado. De acordo com o estudo, para este ano foram autorizados R$ 771,7 mil para os serviços, entretanto, nenhum centavo foi aplicado até o momento. Além disso, R$ 554,1 mil foram contingenciados.


Chico Leite faz um apelo ao GDF pela restauração do Museu, pois considera a atual situação desrespeitosa com os artistas da cidade e com a cultura brasiliense. “O MAB é uma instituição que tem um grande valor, que já foi referência para artistas da cidade e um ponto de convergência cultural. Precisamos que o GDF reveja os investimentos e cumpra com a promessa de reestruturação do museu”, concluiu.


Orçamento Participativo
O deputado Chico Leite destinou, através do Orçamento Participativo de seu mandato, R$ 300 mil, em emendas orçamentárias, que deverão ser aplicadas para a execução de obras de restauração e conservação do patrimônio cultural.


Além disso, o parlamentar destinou mais R$ 200 mil para a aquisição de material permanente e de informática para a biblioteca do Centro de Excelência do Cerrado do Jardim Botânico de Brasília (JBB) e outros R$ 600 mil que serão utilizados para a reforma do Centro Cultural Itapuã, no Gama.


Classificação Atual       ( 0 ) Dê a sua classificação:      


É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Grupo Comunidade

Home | Contato | Expediente | Anuncie | Receba nossas Publicações

Grupo Comunidade de Comunicação © 2008 | Política de Privacidade | Termos de uso